ZAE

AcronymDefinition
ZAEzones d’activités économiques
References in periodicals archive ?
A validacao do metodo ZAE foi feita para a regiao do Triangulo Mineiro, atraves de uma serie temporal de dados de produtividade observada, obtida junto ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), disponivel no Sistema de Recuperacao Automatica (SIDRA) para as safras de 1989/90 a 2007/08.
Verificou-se o desempenho do metodo ZAE por meio dos seguintes indicadores estatisticos: coeficiente de determinacao ([R.
Na Figura 2 sao apresentadas as relacoes entre os valores de produtividade simulados pelo metodo ZAE e observados em campo (PMGCA-UFV) para a variedade RB835486, tanto para o ciclo da cana-planta como para o primeiro ciclo da canasoca.
1] e a produtividade media estimada pelo metodo ZAE foi de 108,3 t [ha.
Uma vez que a calibracao e a parametrizacao mostraram bons resultados, testou-se o metodo ZAE para a regiao do Triangulo Mineiro.
A Figura 3 apresenta a variacao da curva de produtividade media estimada pelo metodo ZAE e da produtividade media observada, segundo dados do IBGE, para a regiao do Triangulo Mineiro.
A Figura 4 apresenta a relacao entre a produtividade limitada pela disponibilidade hidrica estimada pelo metodo ZAE e a produtividade observada da cana-de-acucar, segundo dados do IBGE, tal como, tambem, os indicadores estatisticos RMSE, MAE, MBE e indice (d).
A analise da Figura 4 indica um erro sistematico por parte do metodo ZAE (MBE = 37,0 t [ha.
1], adotou-se como procedimento de correcao a remocao desta tendencia media, obtendo-se uma nova distribuicao da produtividade media estimada pelo metodo ZAE para a regiao do Triangulo Mineiro, conforme apresentado na Figura 5.
A Tabela 3 apresenta a produtividade media observada dos dados do IBGE para o periodo de 1989 a 2008, a media estimada pelo modelo ZAE sem ajuste, a media estimada ajustada e respectivos desvios padrao.
Observa-se o aprimoramento no desempenho estatistico do metodo ZAE para estimativa de dados medios de produtividade na regiao do Triangulo Mineiro (Figura 6).