LGSWE

AcronymDefinition
LGSWELongman Grammar of Spoken and Written English
References in periodicals archive ?
De acordo com a LGSWE, a priori, existem apenas duas possibilidades de sujeito posposto no ingles: (i) a inversao total em que o SN se encontra pleno a direita do verbo ou (ii) a inversao parcial em que um operador, como um verbo auxiliar, se encontra a esquerda do SN, configurando uma estrutura XVS diferente do padrao de sujeito pleno invertido.
A gramatica LGSWE ainda aponta para a possibilidade de inversao de clausulas complexas com SN sujeitos extensos, provavelmente SN novos no nivel do discurso, como em (5):
Os dados da LGSWE e da TGB mostram que o tipo de estrutura de ordem XVS a qual poderia corresponder as oracoes de sujeito posposto produzidas por brasileiros, devido a sua baixa frequencia, dificilmente serviria de evidencia para que, atraves da exposicao aos dados do input da L2, eles pudessem aprende-la de modo a influenciar o seu discurso na LA.
Por seguir a tendencia de ordenacao vocabular SVC, a lingua inglesa apresenta com maior frequencia construcoes passivas segundo tal ordenacao e, de acordo com a The Grammar Book e LGSWE, principalmente na configuracao [S+TENSE+ be/get/have+ V PartPas] para as passivas curtas, como em (11a), e [[S+TENSE+ be/get/have+ V PartPas] + SPrep] para as passivas longas, como em (11b):
Isso e possivel em sentencas em que eles sejam oracionais, em estruturas [it+TENSE+be+V PartPas+that/infinitive clause], como as de (12a) e (12b) (LGSWE, p.
Diante dos fatores descritos nas secoes anteriores do presente artigo, a partir da revisao da LGSWE e da TGB, podemos fazer duas observacoes: (i) o ingles, como todas as linguas, tambem evidencia a atuacao de fatores discursivos, como a informatividade, na sua constituicao sintatica e (ii) essa evidencia e menos transparente, ao menos em nivel de ordenacao vocabular, tal como nas linguas romanicas, de maior riqueza flexional, como o espanhol, o italiano e o portugues, em particular, o europeu.
Podemos dizer que (14a) reflete perfeitamente um caso de uso da quebra da ordenacao vocabular do ingles como L2, resultante de estrategias informacionais tipicas do PB como L1, dado que o uso de oracoes passivas do tipo VS com sujeitos nominais plenos, nao oracionais, nao sao verificaveis nesta lingua, o ingles, tal como vimos na descricao encontrada nas gramaticas LGSWE e TGB, aqui retratadas.